Skip to content

Cala a boca, Galvão!

junho 14, 2010

¿Cala boca, Galvao?
La broma empezó en la ceremonia de apertura, el jueves pasado, cuando Galvao Bueno, periodista de la TV Globo, no paraba de hablar durante la retransmisión. Los brasileños empezaron a tuitear la expresión. Y después de algunas horas la frase ya estaba en el pico de los Trendings Topics. Los usuarios que no sabían portugués, los estadounidenses principalmente, empezaron a preguntarse lo que significaba la expresión y los brasileños crearon varias versiones, todas ellas falsas.

Mari-Jô foi quem enviou o ¿Cállate la boca, Galvao?

5 Comentários leave one →
  1. Guaracy Monteiro permalink
    junho 15, 2010 3:18 am

    O Galvão Bueno é um chato de galochas.

  2. junho 16, 2010 1:13 am

    Josefina, minha flor! Pode avisar seu navegador Claudio que hoje na primeira partida do Brasil foi muito duro aguentar o tal Galvão. Foi tão difícil que Luiz Fernando literalmente calou a boca do narrador. Quer dizer, calou não. Silenciou. Ligou o bom e velho rádio, conectou-o ao som, que já estava ligado à televisão. Parecia coisa de professor Pardal. Manuela, minha filha mais velha, disse que não gostava de narrador de rádio junto com imagens. Reclamação vai, reclamação vem: Luiz mudou para a Bandeirantes, sem direito a Galvão.
    Em minutos, nada de gol. Luiz se irritou e arrematou: estou na minha casa e me sinto no direito de pôr rádio. Você vai aprender, minha filha.
    Josefina, que hacer! Es así la vida. Quien quiere celeste que le cueste.
    O que importa, minha amiga, é que o Brasil ganhou. Poderia ter sido de 2×0, mas quem mandou deixar tudo descampado.
    No domingo tem mais. Enquanto isso #Calabocagalvao

  3. Wank Carmo permalink
    junho 17, 2010 1:48 am

    Galvão é um ufanista sob encomenda. Essa turma quando pensa fede; quando fala…
    Mas não estou só quando penso em copa de mundo… José Wilker já deu várias porradas na turma que usa a Copa, para enfiar sugestas subliminares na cabeça de idiotas… Não sei porque Emílio Garrastazu Medice ou Medici, vem à tona no lodo dessa história toda…
    “A insistência em apelar para sermos guerreiros é uma grande tolice. Futebol é espetáculo, não uma guerra. Outra coisa que me irrita profundamente é este apelo pelo patriotismo durante os jogos. É velho, gagá e me remete a uma época muito triste: a Copa do Mundo de 1966, em meio à ditadura. E eu não gosto desta lembrança”, completou.

  4. Guaracy Monteiro permalink
    junho 17, 2010 11:12 pm

    Se um fala “cueca cuela”, o outro entende “a la Argentina”. Caramba.

    Até o Jimmy Wales (wikipedia) já aprendeu a falar “Cala a boca galvão!”.

    http://info.abril.com.br/tvinfo/trends/jimmy-wales-fala-calabocagalvao.shtml

  5. claudioversiani permalink*
    junho 18, 2010 4:44 am

    Ja ja ja…
    Do Galvão eu estou livre, mas continuo passando raiva com esse time.
    Tomara que essa seleção jogue bola, estou duvidando.
    Abs.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: