Skip to content

A cara de Diego Armando

junho 30, 2010

Maradona se torna uma das grandes atrações num Mundial com técnicos mal humorados
Pedro Motta Gueiros

Personagem único, Maradona tem várias faces ao longo das Copas. Em 1982, barbudo e mal encarado, deixou a Espanha como um marginal ao dar um pontapé nas partes baixas do brasileiro Batista e ser expulso. Quatro anos depois, limpou a cara na maior atuação individual de um jogador desde que Garrincha ganhou a Copa de 1962. Esguio, em grande forma, o Maradona de 1986 parecia até mais alto e bonito do que jamais fora. A imagem sublime ficou borrada pelas lágrimas em 1990. Ao contrário daquele vice-campeonato, as derrotas a seguir seriam menos honrosas. Maradona estava numa cama, acompanhado de um homem, quando sua privacidade foi arrombada pela polícia italiana. Preso em flagrante por consumo de cocaína, tornou-se vítima de si mesmo, embora prefira sempre culpar Pelé, a Fifa e o imperialismo americano.


© Kerim Okten/EFE

La turbulenta vida de Maradona

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: