Skip to content

Salve o Rei Pelé!!!

outubro 21, 2010

Pelé 70 anos: em 1970, a Copa que o rei sonhava
Quarta-feira, 18 de março de 1970. Mais do que nunca Pelé sabe que a próxima Copa do Mundo, provavelmente a sua última, será também a mais importante. Mais até do que a de 1958, quando, menino, ajudou o Brasil a ganhar seu primeiro título mundial, consagrando-se ele próprio como a maior revelação do futebol do Mundo nas últimas décadas. Mais importante para ele, Pelé, que leva nos ombros o peso de não ter conseguido terminar as duas Copas anteriores, a de 1962, no Chile, por uma distensão muscular, e a de 1966, na Inglaterra, por entradas desleais do português Morais. Desse modo, o que pensará ele do que os jornais vêm noticiando nos últimos dias? O que pensará das manchetes de hoje, como esta, do GLOBO: “Não preocupa o olho de Tostão e sim o de Pelé”?
São tempos complicados para o futebol brasileiro, estes meses que antecedem o embarque da seleção para o México. Tempos complicados também para Pelé, que está longe de atravessar sua melhor forma, física ou técnica. Há três dias, num jogo-treino com o Bangu, em Moça Bonita, foi uma cópia piorada do melhor Pelé, o Pelé do Santos e de outras seleções brasileiras. Sua atuação mereceu de anônimo cronista do mesmo GLOBO o seguinte comentário: “Pelé, apesar do esforço que demonstra, anda mesmo mal (…) e vez por outra consegue desfazer a impressão com uma jogada certa, mas, em linhas gerais, não consegue convencer.”
Quando, em outros tempos, alguém ousaria dizer isso do maior jogador do mundo, hoje na plenitude de seus 29 anos? Há três dias, o técnico da seleção ainda era João Saldanha, que se baseou no jogo-treino em Moça Bonita (1 a 1, o gol da seleção feito por um beque do Bangu, contra) para barrar Pelé no amistoso contra o Chile, na quinta-feira da próxima semana: “O crioulo está mal, precisa descansar”, justificou Saldanha.

Pelé 70 anos: o dia em que o menino se fez rei
Pelé vai considerar o gol marcado contra o País de Gales, o único da partida das quartas de final, o mais importante de sua vida. Naturalmente, ainda terá mais de mil motivos para mudar de opinião. Contudo, e por muito tempo, este gol, pondo fim a outro sofrido 0 a 0 diante de uma equipe retrancada, será para ele o gol da afirmação. Difícil, bola meio prensada, chute algo sem jeito, mas o que leva o Brasil à semifinal com a França. É quando, na estrela do gênio, o talento se soma à coragem e Pelé marca três gols no segundo tempo contra a seleção de Roger Piantoni, Raymond Kopa e Just Fontaine, transformando uma partida difícil em goleada: 5 a 2. Ainda com 17 anos, ainda imaturo, ainda desconhecido e ainda incrédulo por jogar ao lado de gente grande, o ex-reserva de Dida se consagra.
Pelé não terá atuações espetaculares nesta Copa, mas fará gols espetaculares, o que é quase a mesma coisa. Na grande final em Estocolmo, diante dos anfitriões, ao talento e à coragem junta-se a ousadia, como atesta o quarto gol brasileiro. Ao receber um passe na marca do pênalti, Pelé se sente no direito de não ouvir os gritos de Didi que, desmarcado, lhe pede a bola (logo Didi, que será eleito o melhor jogador da Copa), para livrar-se de um zagueiro, aplicar preciso lençol em outro e chutar de esquerda para as redes.
O placar final, outro 5 a 2, se dá ao Brasil seu primeiro título mundial, para Pelé é o começo de uma carreira de vitórias pessoais com a qual não sonhava a bordo daquele DC-7C. A partir deste dia, já não será possível ver nele apenas uma promessa. É  jogador pronto, um craque, o mais jovem campeão mundial da História. Já há quem o chame de rei, embora a distância que separa a promessa aqui cumprida da perfeição que lhe está destinada, esta só será vencida nos anos que irão daqui até a próxima Copa do Mundo, em 1962, no Chile.


© Orlando Abrunhosa

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: