Skip to content

Serra, Dilma e o Brasil que não se vê

novembro 12, 2010

O Brasil que eles não enxergam

Por Sylvio Costa

Tem um Brasil imenso deixado à margem das inúmeras análises veiculadas nos últimos dias sobre os resultados eleitorais. Um Brasil que não se empolgou nem com Dilma nem com Serra. Um Brasil que se dividiu em três no segundo turno: ou optando, com pragmatismo, mas sem entusiasmo, por um dos dois concorrentes, ou simplesmente lançando mão do direito de não votar em nenhum deles.
Em 1989, exatamente 35.089.998 de brasileiros garantiram a vitória de Fernando Collor na primeira eleição presidencial disputada pelo voto direto desde o fim da ditadura militar. Em 2010, 36,6 milhões votaram nulo, em branco ou se abstiveram de votar.
Parte do fenômeno se deve ao crescimento do eleitorado. Dilma Rousseff teve respeitáveis 55,7 milhões de votos. Serra, 43,7 milhões, que também não podem ser desprezados. Mas muitos desses votos, dados a ela ou a ele, foram bem menos convictos do que supõem petistas e tucanos. Um colega jornalista definiu o voto no último dia 31, na seção eleitoral, na base do cara ou coroa. Outro pediu à filha, de nove anos, que digitasse o número da sua preferência, 13 ou 45.
Ambos não viam grandes diferenças entre os candidatos do PT e do PSDB. Seja nos defeitos, seja nas qualidades. Ao longo da campanha eleitoral, estamparam-se incontáveis vezes opiniões semelhantes na mais democrática e mais ampla tribuna das eleições deste ano, a internet, onde mais de 70 milhões de brasileiros já marcam presença como usuários ativos. Muita gente desconfiou, e talvez continue desconfiando, de Dilma e do PT, mas também não engoliu a história do “candidato do bem” com que se pretendeu carimbar o passaporte de Serra para o Palácio do Planalto. É preciso ser muito desinformado para acreditar que os (sempre inaceitáveis) desvios éticos são um monopólio dos governos petistas, ou aceitar a torpe tentativa de pintar Dilma – que, ao contrário de Serra, não responde a nenhum processo judicial – como a personificação do mal.

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: