Skip to content

Amazon e os livros proibidos

dezembro 16, 2010

Via @rferraz  e via @guaracybm

Amazon in the Book Banning Business
On December 9, 2010, I was contacted by CreateSpace (Amazon’s Print on Demand service) who publishes my print books. They informed me that my title, Back to the Garden, had been removed for violating their “content guidelines.” When I consulted their guidelines I found them so vague as to be useless—were they saying my content was illegal? Public domain? Stolen? Offensive? (All of these were on the list). When I inquired as to the specifics of the violation, they were not forthcoming, and sent a form letter response stating that Amazon “may, in its sole discretion, at any time, refuse to list or distribute any content that it deems inappropriate.”

When some of my readers began checking their Kindle archives for books of mine they’d purchased on Amazon, they found them missing from their archives. When one reader called to get a refund for the book she no longer had access to, she was chastised by the Amazon customer service representative about the “severity” of the book she’d chosen to purchase.

As fellow author, Will Belegon, noted, if Amazon is going to start pulling books with incest in them: “I just re-read Genesis 19: 30-38 and realized that Lot’s daughters got him drunk, had sex with him and bore sons. I demand you follow your clear precedent and remove The Bible from Kindle.”

While I am not a lawyer, constitutional scholar or legal expert on free speech and intellectual freedom, I am an author and publisher and know that, regardless of the technical legalities of Amazon’s actions, buckling to this pressure and the removal of books will hurt their bottom line. It will damage relationships with readers, authors, publishers and organizations such as the American Library Association and the ACLU, among others, who are interested in supporting free speech. I should also note that I am a professional psychologist and, while no longer licensed or working in the field, it’s clear that when individuals and organizations fail to recognize the difference between fantasy and reality, problems such as this result.

6 Comentários leave one →
  1. dezembro 17, 2010 12:38 pm

    Por aqui, a digipix se negou a imprimir o portfólio do Gal Oppido. É necessário mais detalhes para avaliar os casos, mas acho errado quando são dois pesos e duas medidas.

  2. Claudio Versiani permalink*
    dezembro 17, 2010 3:36 pm

    Interessante essa história, não conhecia. Complicado, né?
    A da Amazon é pior, aceitou vender e depois retirou os livros da lista.
    Aliás, a Amazon anda na pior…

  3. dezembro 17, 2010 6:47 pm

    Não tinha lido as atualizações do endereço que citei.😦
    Mas liberdade realmente é complicado. A tua termina onde a minha começa (a recíproca é verdadeira). E aí vai de cada um.

    Me reservo o direito de voltar para o post anterior da desnuda. Ooops. A minha mulher está atrás mim e eu nem vi. Calma! Calma! Ai. Ai. Ai. Para! Para! Acabou a minha liberdade.🙂

  4. Claudio Versiani permalink*
    dezembro 17, 2010 8:23 pm

    Se cuida…

  5. Wank Carmo permalink
    dezembro 22, 2010 12:47 am

    O incesto na família de Ló

    V-30.
    Não demorou muito, Ló saiu de Zoar temeroso de que ela pudesse também ser destruída como suas cidades vizinhas.

    A seguir veremos que terrível desperdício e prejuízo o pecado pode produzir na vida, inclusive de cristãos.

    A vida de Ló se tornou em um desastre após o outro.

    Os Cristãos não podem perder a sua alma, mas certamente podem desperdiçar suas vidas e perder suas famílias.

    V-31
    Certo dia a filha mais velha disse a mais nova:

    _ O nosso pai já está ficando velho, e não há nenhum outro homem nesta região. Assim não podemos casar e ter filhos, como é costume em toda parte.

    As filhas de Ló tinham muitas desculpas para a conspiração pecaminosa e terrível que veremos a seguir.

    Elas não tinham nenhuma esperança de maridos. Os filhos eram uma proteção para os velhos e sem eles o nome da família desapareceria, pois não haveria descendentes.

    V-32
    _ Venha cá, vamos dar vinho a papai até que fique bêbado. Então nós nos deitaremos com ele e assim teremos filhos dele.

    O pecado delas teve prosseguimento, e foi motivado pela falta de fé de que Deus iria suprir suas necessidades, e também pela ausência de padrões morais.

    V-33
    Naquela mesma noite elas deram vinho ao pai, e a filha mais velha teve relações com ele. Mas ele estava tão bêbado, que não percebeu nada.

    V-34,34
    No dia seguinte a filha mais velha disse à irmã:

    _ Eu dormi ontem à noite com papai. Vamos embebedá-lo de novo hoje à noite, e você vai dormir com ele. Assim, nós duas teremos filhos com ele e conservaremos a sua descendência.

    Sem dúvida o ambiente e os costumes corruptos de Sodoma, onde elas viviam, amorteceram seu pudor e a natural repugnância a este ato de incesto.

    Nessa noite tornaram a dar vinho ao pai, e a filha mais nova teve relações com ele. De novo ele estava tão bêbado, que não percebeu nada.

    Ló se deixou embriagar pelo vinho que as duas lhe deram em duas noites seguidas: encontramos aquí, uma advertência contra o uso de bebidas alcoólicas!

    Os filhos deste incesto foram os ancestrais de duas nações (Moabitas e Amonitas) que se tornaram um problema habitual para Israel.

    V-36-38
    Assim, as duas filhas de Ló ficaram grávidas do próprio pai.

    Tinham crescido até serem mulheres numa região onde abundavam a embriaguez e toda outra forma de imoralidade.

    Portanto, seu juízo estava embotado, e sua consciência adormecida.

    O preço que pagou Ló por viver em Sodoma foi a perda de toda sua família.

    Os vis e idólatras Moabitas e Amonitas foram sua única posteridade.

  6. Claudio Versiani permalink*
    janeiro 5, 2011 12:24 pm

    Valeu, Wank.
    Gde ab.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: